domingo, junho 5

A terceira chamada





- Estou?

- Estás-me a ouvir bem?

- Sim, diz.

- Eu não me importava que amanhã acordasse e todas as pessoas tivessem desistido de mim desde que tu não o tivesses feito. Tu eras a única pessoa que não podia ter desistido de mim. Não me doía se todas as outras o tivessem feito. Agora tu? Nunca poderias ter sido tu. Eu nunca podia ter acordado de manhã e aperceber-me do quão longe já estavas e como tinhas desistido de mim.

- Mas tu desististe primeiro.

- Eu nunca desisti realmente de ti mas eu investi tanto em nós que quase me esqueci de mim. Eu nunca me afastei de ti com a maldade de desistir de ti. Eu queria apenas que tu me viesses procurar por ti. Bolas, eras a única pessoa que não podia desistir de mim – e isto pareceu-me sempre tão improvável de acontecer. Foste tu desistir de mim sem conheceres, que eu nunca me poderia afastar de ti não fosse eu amar-te com tudo o que tenho – ou tinha.

- …

- E isto dói-me muito, dói-me muito todos os dias, não fosse eu ter desistido primeiro – ou ter-te feito pensar assim. Dói-me de tal forma, que levaste tudo contigo – quando desististe de mim - menos a dor. Dói-me de tal modo que deixei de sentir o nada para passar a sentir a dor.

- O que queres que te faça agora?

- Podias-me ter dado a oportunidade de investir em ti – mais uma vez. Mas caricatamente foi no implorar do teu amor que eu descobri que tu já estavas cansado deste, talvez por te ter amado demais. Porque eu sempre possuí este amor, este amor que sempre foi demasiado - demasiado para o que a alma nos concebeu. E agora já não podes fazer nada porque já desististe de mim, e isto, sem vacilares, se podíamos ou não ter um outro investimento, isto porque talvez tu já estivesses num investimento em outro paradeiro - não tivesse sido tarde demais para mim investir quando já haviam desistido. E agora, mesmo que quisesses eu não podia mais confiar-te o meu sorriso, isto porque já não consigo acreditar em ti, não fosses tu ter desistido de mim.

- Maf…

- Entre tantas pessoas só não podias ter sido tu. Não podias porque foram 365x4+183 dias a amar-te. Mas espero que te venhas a esquecer disto, porque em mais nenhum dia da nossa triste existência vamos viver um amor destes. Em mais nenhum dia te vão amar assim, onde podíamos ter sido um nós todos os dias. Mas agora já não estás aqui e não ousaste em roubar-me um sonho – quando resolveste desistir de mim enquando eu te amava de uma maneira quase perpétua.


Chamada terminada.

61 comentários:

  1. "- Podias-me ter dado a oportunidade de investir em ti – mais uma vez. Mas caricatamente foi no implorar do teu amor que eu descobri que tu já estavas cansado deste, talvez por te ter amado demais. Porque eu sempre possuí este amor, este amor que sempre foi demasiado - demasiado para o que a alma nos concebeu. E agora já não podes fazer nada porque já desististe de mim, e isto, sem vacilares, se podíamos ou não ter um outro investimento, isto porque talvez tu já estivesses num investimento em outro paradeiro - não tivesse sido tarde demais para mim investir quando já haviam desistido. E agora, mesmo que quisesses eu não podia mais confiar-te o meu sorriso, isto porque já não consigo acreditar em ti, não fosses tu ter desistido de mim." - sou eu aqui.

    E sim, eu tentei e ainda tento mentalizar-me que não gosto dele, que tudo o que lhe envolve é passado e que nunca mais voltará porque eu não quero, mas no fundo, eu nunca me consigo esquecer que tenho uma memória do tamanho do mundo e que há dias em que me dói o facto de não o ter do meu lado como já o tive.
    Porém, temos de seguir em frente e limpar as lágrimas que nos traem de vez em quando, sem lamúrias. É só pensar que acontece aos melhores, e um grande passo já está dado.

    Força Mafalda!

    ResponderEliminar
  2. E sabes uma coisa? Este foi um daqueles textos que me doeu, doeu mesmo. Foi como reviver tudo outra vez.
    Muita força e um beijinho ainda maior

    ResponderEliminar
  3. também eu gostei desta chamada. é real ?

    ResponderEliminar
  4. Adorei tanto. Um amor desistente é sempre sofrido, mas acaba por sarar.

    Um grande beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. obrigada minha querida, e adorei mais uma vez

    ResponderEliminar
  6. - chamadas ditas de uma forma verdadeira e sentidas, gostei muito (:

    ResponderEliminar
  7. faz-me lembrar tanto a minha vida, a minha história..
    está escrito de uma maneira deliciosa, mafalda.

    ResponderEliminar
  8. Acredita, eu sei como te sentes. Eu tento recomeçar uma infinidade de vezes, sempre convicta que será daquela vez que irei recomeçar mesmo, mas acabo sempre por dar razão às outras pessoas. Sou fraca demais, dou-me demasiado à pessoas, apego-me muito a elas e, quando elas me desiludem, eu fico a lutar por elas, quando devia ser o contrário. Mas, contudo, mesmo sabendo que deviam ser as outras pessoas a correr atrás de mim, a aprender a dar-me valor, quem acaba por correr atrás delas sou eu. É sempre assim. Estou nisto à quase dois intermináveis anos. E quero que isto acabe. Estou, novamente, no ponto de partida, no recomeçar. Espero que seja desta, porque estou dentro de um ciclo vicioso, e eu não suporto ciclos assim. E a ti desejo-te força, imensa força! Um dia, vamos conseguir recomeçar de vez!
    Ah, e estas tuas «Chamadas»... São lindas! Parabéns :)

    ResponderEliminar
  9. Gosto imenso da terceira chamada! Percebo quando dizes que cuidaste muito de "nós!" e depois o "eu" ficou abandonado...
    as vezes é hora de olhar mais para o "eu", que sempre há de valer mais a pena!
    ;)
    lindo texto!
    bjus,querida!

    ResponderEliminar
  10. fiquei a chorar. sinceramente. que coisa tão forte, visceral, linda...

    vou recompor-me

    http://myfashioninsider.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. obrigada querida *-*
    amei, está lindo mesmo *

    ResponderEliminar
  12. é horrivel,só o que tenho a dizer. e o mais dificil é a dependência que quando sentimos que não há mais volta a dar e mesmo assim não conseguimos virar as costas.

    ResponderEliminar
  13. é verdade linda :)
    estou a adorar estes pequenos diálogos, quase monólogos.. lol.. continua :)

    ResponderEliminar
  14. adoro estas chamadas telefónicas, e logo eu que acho que falar ao telemóvel é horrivel porque perde o encanto todo, fizeste-me ver que nem sempre é assim!

    ResponderEliminar
  15. muito obrigada, fiz no dia 3 :) lindo , mesmo. oh *
    cátia lima
    http://silencio-do-segredo.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  16. espero mesmo ser feliz com ele, mesmo ainda nada sendo "oficial".

    ResponderEliminar
  17. Eu acho que me surpreendo diariamente. Eu digo que me conheço bem, mas, no fundo, acho que nem eu mesma me conheço realmente. O que eu sou hoje, posso mudar amanhã. Não sou constante, preciso de dinamismo para viver. Contudo, cada dia é um novo dia e, como tal, novas situações surgirão. E, tal como tu dizes, cada dia é um novo teste. Mesmo que o supere ou não, surpreendo-me, tanto pela positiva como pela negativa. Contudo, não me surpreendo só comigo: chego ao ponto de me surpreender mais com a atitude dos outros. Mas isso é outro assunto. (:

    ResponderEliminar
  18. revejo-me em todas estas palavras, só ainda não consegui aprender a controlar este sentimento inacreditável e a gostar de mim primeiro! adorei :)

    ResponderEliminar
  19. revejo-me em cada uma destas palavras, só ainda não aprendi a sufocar este sentimento inacreditável e gostar de mim primeiro! adorei :)

    ResponderEliminar
  20. muito obrigada linda! :')*<3
    eu adoro tudo o que escreves.. sente-se cá dentro e dá sempre vontade de ler mais!

    ResponderEliminar
  21. Infelizmente querida, muito infelizmente...

    Catarina (Butter Sauce: http://palitosdelareine.blogspot.com/ )

    ResponderEliminar
  22. Por vezes também queria voltar atrás, aliás, todo o amor que ainda sinto cresce a cada dia que passa, mesmo com a ausência dele. Eu sei que fui eu a despedir-me dele, mas por mais mal que me tenha feito, sinto que ele ainda merece outra oportunidade (mas na realidade é só fantasia da minha cabeça..)

    Catarina (Butter Sauce: http://palitosdelareine.blogspot.com/ )

    ResponderEliminar
  23. Mas nesses momentos o nosso coração enche-se, e isso já é bom, porque aproveitamos o agora!

    ResponderEliminar
  24. também já em lembrei de fazer esse mas não sei :) obrigado fofinha

    ResponderEliminar
  25. Não consigo imaginar o quanto doloroso deve ser para ti essas chamadas :'x muita força querida!

    ResponderEliminar
  26. Não imaginas como gosto da maneira que escreves, que consegues expressar e dizer as coisas que queres, embora nunca consigamos dizer tudo o que realmente sentimos, consegues traspassar tanto mas tanto.

    Eu acredito que foram 1643 dias que valeram a pena e irão valer (...)

    Força minha estrela! *

    ResponderEliminar
  27. Está lindo, lindo *-*
    Estou de volta.

    ResponderEliminar
  28. Das complicadas, querida Mafalda!

    ResponderEliminar
  29. Fez me lembrar do passado ^^ Texto 5*

    ResponderEliminar
  30. UAU! Nem sei o que dizer. Que bonito!
    Obrigada pelo comentário.

    ResponderEliminar
  31. "Em mais nenhum dia te vão amar assim, onde podíamos ter sido um nós todos os dias. Mas agora já não estás aqui e não ousaste em roubar-me um sonho – quando resolveste desistir de mim enquando eu te amava de uma maneira quase perpétua." wow adorei *-*, vou seguir para continuar a ver o resto*
    beijinhos

    ResponderEliminar