sábado, setembro 17

Doce Jasmim

Só porque uma estrela não te brilhou, não quer dizer que não esteja um mar delas à espera de brilhar para ti. Devias abrir mais a janela e escutar a noite. Sonhos são precisos e «alguéns» também. Ambos servem de novelos para alma….e não estou a dizer que precisas logo de dar as mãos. Mas experimenta.

Jasmim

33 comentários:

  1. muito obrigada minha querida! igualmente. :)

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que gostas-te :) obrigada princesa.

    ResponderEliminar
  3. estrelas, cadentes ou não.. são lindas e brilham!

    ResponderEliminar
  4. Oh jasmim, jasmim.. Senti-me em cima de nuvens, tão leves

    ResponderEliminar
  5. isto é verdade, total verdade, mas não para almas que se apaixonam facilmente.

    minha linda, mudei de blog. agora estou aqui:
    http://nada-se-repete.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Amei profundamente. há dias ouvi uma frase na Tv, algo deste género: "todo homem precisa de amar e ser amado, e de Sonhar, sonhar sempre". E é taõ verdade! :) *

    ResponderEliminar
  7. querida Mafalda, eu penso como tu. quando ouvi aquela frase, a do meu blog, associei imediatamente "rampa" a uma derrapagem. se é muito mais fácil subir na vida através de uma rampa, também será muito mais fácil descer por ela, como quem escorrega, cai e derrapa. e, apesar de associar as escadas a algo gradual (e difícil também) - que o é -, continuo a achar que é a forma mais justa de subir e descer na vida: pelo menos sei que subo e desço gradualmente e sei que a dignidade ainda estará latente nos degraus. contudo, deparo-me diariamente com pessoas que fazem da sua vida, a sua própria rampa. e fico a pensar nisso, como é que elas sobem e descem tão depressa na vida e não têm medo das consequências...
    oh querida Mafalda :) recebi sim e fiquei feliz por recebê-lo. eu já calculava que tu, mais cedo ou mais tarde, fosses lá deixar um comentário teu, um daqueles comentário que deixa uma pessoa a pensar no que dizes e, principalmente na retórica que me deixaste lá: «Porque é nos tornamos tantas vezes o que a sociedade espera Vânia, porque? E para quê?». sinceramente, não sei o que te responder a isso. parece uma necessidade (necessidade idiota, digo de passagem) em sentirmo-nos integrados em algo: algo que não revela aquilo que cada um realmente é. mas, por vezes, mudamos tão depressa, tornámo-nos tão depressa naquilo que a sociedade deseja para nós que nem nos apercebemos da mudança. talvez por ser algo já tão comum na nossa espécie - mudar para os padrões da sociedade sem darmos conta... eu sei que às vezes isto também me acontece, mas quando me dou conta tento reverter a situação. e fico triste comigo, quando isso acontece...
    agora queria agradecer-te os comentários. :) sei que demoro muito a responder, mas ultimamente ando desaparecida da blogosfera. preciso de organizar umas ideias na minha cabeça, então ausento-me um pouco deste mundo. eu vou, mas acabo sempre por regressar. a blogosfera, sem dúvida, é um mundo que me faz bem. obrigada Mafalda, obrigada mais uma vez. :)

    ResponderEliminar
  8. Falo de autoridade, de superiores, pessoas que possam mandar Mafalda :b

    e gosto muito do texto ;)

    ResponderEliminar
  9. Nem imaginas como as tuas palavras são fantásticas, adoro vir aqui! Desculpa a ausência, mas já começou o novo ano e tenho andado atarefada.:) Linda e magnifica és tu Mafalda!

    ResponderEliminar
  10. A experiência..Se calhar é disso que ela precisa :)

    ResponderEliminar
  11. Lindo, simplesmente lindo, faz lembrar a minha menina xD

    ResponderEliminar
  12. obrigada, mafalda. fico muito de feliz por gostares. e desculpa o atraso da resposta ao teu comentário.
    beijinho.

    ResponderEliminar
  13. Oh minha querida, nem sei... Já não sei nada da minha vida, do que quero e do que posso querer. Tenho o meu pequeno mundo virado de pernas para o ar e já não sei mais o que fazer. Gostava de desaparecer, mas parece que as coisas me perseguem. Oh querida, o que faço?...

    Desculpa a minha ausência, mas estou de volta (:

    ResponderEliminar
  14. muito obrigada mafalda! que princesa. adoro! *
    cátia lima, SILÊNCIO
    3795.blogspot.com

    ResponderEliminar