domingo, agosto 15

Qual é a moral da história? I


Tu gostavas de mim abundantemente enquanto eu só gostava de ti. Eu desiludi-te; Agora eu gosto de ti abundantemente enquanto tu só gostas de mim. Tu desiludiste-me.





Já não quero saber…(mas morro por dentro!)

11 comentários:

  1. que fofinha (:
    adoro este post, embora saias assim magoada está mesmo sentido, continua Mafalda, lindo blog! @

    ResponderEliminar
  2. Mafalda, és liiiinda! (a tua fotografia está o máximo)
    Quero taaanto tomar um café contigo.

    Ele agora está a fazer o doutoramento, mas deve voltar para o ano ou daqui a dois. Ele só dá aos mais velhos (4º e 5º), acho eu.

    ResponderEliminar
  3. Sempre ouvi dizer que mais tarde ou mais cedo, iremos sentir à flor da pele o que o outro sentiu.

    Elo.

    ResponderEliminar
  4. Depende do ponto de vista mas sim, sabe :)

    É terrível quando isso acontece, eu que o diga. Mas gostei imenso **

    ResponderEliminar
  5. E morremos em silêncio com medo de dizer, com medo de insistir, com medo de que do outro lado não seja igual.
    E desta vez desiludimo(-no)s.
    Adoro o teu blog! *

    ResponderEliminar
  6. pois deviam!

    wow, este teu post está... intenso!

    ResponderEliminar
  7. elas vão aparecer quando deixares de as procurar e as começares a ouvir!

    ResponderEliminar