sábado, março 26

Costura e remendos



Hoje peguei na colectânea dos vestígios extraviados, aquele que encapotei no fundo do armário aqueloutro o coração, e libertei todos os fragmentos que para lá amassei. Desfiei todos os golpes que por ali cosi, no tempo em que te ausentaste de mim. E logo eu que nem sei coser, logo eu que nunca te soube pregar um botão (e tu que tantos perdeste), costurei feridas. Costurei feridas para remendar a dor.
Hoje gente, eu rasguei a saudade para me enovelar um pouco nela, e fiz de conta que ainda estavas aqui. E nem tu sabes como sorri. Deitei-me por cima dos cobertores que em tempos enovelamos e sorri, sorri para depois gotejar mais do que a própria água que trago no corpo.
Deitei gotas,
gotas sujas do tempo em que achei que estavam limpas sem o estar. Isto porque me lembrei de ti, nesse corpo sem alma, ou alma por polir. E goteie, goteie até há pouco, depois de me lembrar de ti e não ver nada que agora em ti fosse assim. E sobre isto não há remendos possíveis.

.
.

.E agora que te desnudei, agora que te fiz, outra vez, uma ferida aberta, tenho de descobrir comodidade neste tão meu velho mundo. Porque tu não sabes, mas eu ainda te estou a costurar. Desde então.

.São golpes no coração estes de te amar assim. Estes de te desfiar para coser em mim.

69 comentários:

  1. meu deus Mafalda... está perfeito. amei!

    ResponderEliminar
  2. Está mesmo lindo, adorei querida <3

    ResponderEliminar
  3. amei este pequeno texto, está simplesmente perfeito!
    e muito obrigada, ainda bem que gostas-te, isso dá-me força para continuar a escrever :)

    ResponderEliminar
  4. E dificil aguentar certas coisas dentro de nos , e por vezes faz com que perdemos o nosso sorriso. O verbo amar por veszes faz ferida , mas tu consegues ultrupassar !

    ResponderEliminar
  5. Escreves de uma maneira tão sentida !
    Gosto:)

    ResponderEliminar
  6. eu recuo, mas depois, ele dá um passo atrás. mas está tudo a recompor-se, obrigada :)

    ResponderEliminar
  7. é uma felicidade simples e diferente de todas as outras que já senti, can't explain :)

    ResponderEliminar
  8. muito obrigadaaaaa!
    tens um blog lindo mesmo.

    ResponderEliminar
  9. gosto do teu jeitinho de escrita :$

    ResponderEliminar
  10. oh que amor Mafalda, muito obrigado

    ResponderEliminar
  11. Que texto bonito. Em relação à tua pergunta, sim começa a ser bom, já estava magoada de mais para além que simplesmente não muda com os erros. Saturou e agora sinto-me tão neutra.

    ResponderEliminar
  12. e o maior dos problemas é que se lhe dizermos isto a pessoa, vai achar que só queremos o mal dela, e vão continuar a viver na ilusão,o que no fim só vai doer mais, mas pronto, eles é que escolhem assim.

    ResponderEliminar
  13. sem palavras, fantástico :$

    quanto ao teu comentário, é verdade, é doloroso, principalmente quando há aquelas promessas do "é para sempre" e afinal esse sempre acaba-se tão rapidamente.
    mas pronto, é a vida e temos que saber lidar com ela ;)
    BeijinhO Querida º.º

    ResponderEliminar
  14. Demora-se eternidades até conseguirmos costurar uma ferida assim. E às vezes nem conseguimos, vivemos com essas linhas todas mal costuradas a vida inteira.

    um beijinho

    ResponderEliminar
  15. E que futuro terá cosermos o descosido, quando sabemos que remendos só duram o tempo suficiente até que se rompam novamente?

    ResponderEliminar
  16. Por vezes não vale a pena, mas quem sabes, são pessoas como tu que tem força e lutam por algum sentimento, e só por isso tu já vences-te, tornas-te mais :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. oh, que bonito mafalda!

    secalhar é, infelizmente :(

    ResponderEliminar
  18. é bem verdade!
    AMEI AMEI está brilhante!

    ResponderEliminar
  19. Há dias em que não vale mesmo a pena minha querida /:

    ResponderEliminar
  20. É difícil costurar feridas. Tenho tido provas nos últimos tempos que o melhor, o mais fácil e o mais adequado é deixarmos as feridas sarar por si próprias, não lhe darmos um cunho pessoal, não as obrigarmos a nada. Cliché mas verdade, o tempo cura tudo.
    Bonito blog hm! ;)

    ResponderEliminar
  21. obrigada, Mafalda linda :p
    ameeeeeeei :o

    ResponderEliminar
  22. Mesmo depois, de prometerem vezes sem fim mudar e acabar sempre tudo igual? obrigada pelo comentário (:

    ResponderEliminar
  23. sim temos. mas se essa mudança implicar uma forte decisão na nossas vidas, não achas que pelo menos tentar seria um bom começo?

    ResponderEliminar
  24. Avalia-se por se ver, que já vai na 5ª oportunidade de mudança mas ontinua tudo igual! o esforço que esta pessoa aplica nao é o suficiente, pq ele é a 1ª pessoa a não querer mudar. Só tem de acarretar as consequências agora.

    ResponderEliminar
  25. Sim sim, eu entendo e confirmo de verdade o que dizes. Penso que no amor, vale tudo e como tal, se a mudança proporcionar melhores momentos, melhores resultados e melhores caminhos bem como mudanças drásticas positivas a nível pessoal, penso que tentar não custa. Admito que custa sim e que é mais fácil falar. Mas também sei admitir que 'sou como sou' e não vou mudar por ninguém. Mas na minha história, a mudança era a nivel pessoal, ele admitia precisar da mudança mas nao estava disposto a fazê-la.

    ResponderEliminar
  26. Mas isso pode destruir tudo, agora acarretas as consequências disso. Obrigada querida.

    ResponderEliminar
  27. Adorei, tanta cor e pureza em ti.
    Beijo querida *

    ResponderEliminar
  28. Não querida, destinam-se a pessoas diferentes :)
    desculpa pq? nem admito linda!

    ResponderEliminar
  29. não sei, não sei mesmo. mas eu deixei de acreditar :x

    ResponderEliminar
  30. "Deitei gotas, gotas sujas do tempo em que achei que estavam limpas sem o estar. Isto porque me lembrei de ti, nesse corpo sem alma, ou alma por polir."

    Adorei :)

    ResponderEliminar
  31. Eu tb querida e como tenho pessoas variadas, criticam o que sinto e porque escrevo. sao leitores que nao sao válidos para o meu blog, obrigada por tudo :)

    ResponderEliminar
  32. continuas a impressionar-me com estes teus textos. adorei!

    ResponderEliminar
  33. ás vezes torna-se é mais difícil encontrá-lo.

    ResponderEliminar
  34. Oh querida, acredita que me custa muito muito dizer uma coisa destas, mas por vezes é mesmo o que acontece...

    ResponderEliminar
  35. Que texto mais lindooo! Adorei! Pude sentir a emoção em suas palavras! Belíssimo!
    Bjinhos,querida! Boa Semana!

    ResponderEliminar
  36. obviamente que a esses ignoro o mais que posso (: adoro o teu blog!

    ResponderEliminar
  37. Sim, fico, fico a pensar, mas dependendo das criticas que me fazem. Mas concluo sempre o mesmo: quem nada sabe, nada diz.
    Obrigada e este blog nada tem de amargo, é só coisas docinhas q deliciam os leitores (:

    ResponderEliminar
  38. estou querida. bem melhor!
    obrigado pela preocupação *

    ResponderEliminar
  39. Como eu te entendo! Criam a identidade e acostumam-se á nossa escrita, o que acho fantástico para um crescimento do blog e para a escritar melhor sempre. mas há sempre aquelas pessoas que vêm pela 1ª vez e o impacto é mais forte, mas isso compreende-se, acontece comigo. Agora aqueles que julgam e nao sabem do que se trata, ai isso nao suporto e digo-o com todas as letras! Adoro este blog, adoro as tuas palavaras e obrigada por tudo mesmo querido :)

    ResponderEliminar
  40. o ficar a perder é como se não valesse a pena. porque quando nos preocupamos demais acabamos sempre por não ser valorizados ou por não nos ouvirem e é sempre um desgaste sem razão. acabamos por nos sentir mal quando no entanto,só nos preocupamos. é um facto!

    ResponderEliminar
  41. porque num dia eu não senti saudades visto que me apaixonava realmente todos os dias *

    ResponderEliminar