domingo, junho 7

Stay (a little more)


Do fundo do teu “oceano”, emergias a mágoa da dor, pois viste o teu sonho a ser broto por um outro. Olhas à volta e estás por dentro de um poço, e aí desejas ser protagonista de um outro conto. Mas com a perda dos sentidos, permaneceste sem castigo, como se soubesses que iria estar contigo. Sem condição mas com o coração, fizeste-me escutar a tua música mesmo estando calado, fizeste-me conhecer o teu corpo mesmo estando parado. Trocas-me as vontades, e fizeste as tuas cordas vocais vibrarem até o timbre da tua voz engolir o nó da marca que ela te deixou, e assim, todo o mundo escutou que a minha respiração era a tua inspiração. Mas no meio de tantas letras já não sei o que disse e o que se ficou pelo que não disse. Apenas prometemos que é para sempre mesmo que o tempo o corte rente. E foi aí que entendi que eras tu, o que a vida tinha prometido que era para mim, e fui devagarinho procurar-te, com medo de já não encontrar(-te).
Apenas não vás já (L)


(16 meses – Março de 2008)


* Descobrirás sozinho,
Que não são eles que te "pagarão",
O (em) amor…
Este ninguém te o dará,
Senão eu…

13 comentários:

  1. Tens dois desafios no meu blog para ti , espero que aceites. (:

    ResponderEliminar
  2. Que lindo, que lindo, que lindo :'
    Adorei este blog. Apaixonado e apaixonante *****
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  3. "Sem condição mas com o coração, fizeste-me escutar a tua música mesmo estando calado, fizeste-me conhecer o teu corpo mesmo estando parado. " gostei muito desta parte!:)
    (dsclpa a invasao!)
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. "em condição mas com o coração, fizeste-me escutar a tua música mesmo estando calado, fizeste-me conhecer o teu corpo mesmo estando parado." E depois disto, que posso eu dizer?!
    Mafalda, este texto está mais que belo, estou, ainda, sem palavras. *

    ResponderEliminar
  5. «Sem condição mas com o coração, fizeste-me escutar a tua música mesmo estando calado, fizeste-me conhecer o teu corpo mesmo estando parado.» *.*

    ResponderEliminar
  6. Eu também não aprecio muito tv. palha a mais x)
    bem, concordo que possam tentar mudar e, ate certo ponto consigam, mas julgo que a essencia está sempre lá, pelo que nunca mudam completamente. mas sim, no sentido em que falas, deveriam haver 2ªs oportunidades. mas esta sociedade ta um bocadinho para o fora do prazo --'

    muito obrigada :')
    estou apaixonada pela história de amor que suporta esta tua escrita *****

    ResponderEliminar
  7. E assim continuará por muito tempo , enquanto não formos capazes de dizermos o que sentimentos e de lutarmos sem medo da reacção do outro.

    ResponderEliminar
  8. Não sai cá para fora nem tenho por hábito fazê-lo.
    16 meses, já é muito tempo.

    "...todo o mundo escutou que a minha respiração era a tua inspiração."
    Gostei imenso. Sem palavras míuda. Tens muitas capacidades.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  9. Questionário no meu blog, se quiseres ;b

    ResponderEliminar
  10. Questionário que te está proposto no meu blog. Responde se quiseres. Estás seleccionado/a nos meus dez blogs (:

    Beijinho*

    ResponderEliminar